4 dúvidas comuns a quem está comprando um imóvel em imobiliária

23 de maio de 2017

imob

Antes de pegar a chave de um imóvel próprio, há um longo processo de procura pela casa, sala ou apartamento ideal junto à imobiliária. É importante ter uma noção clara do quanto você pretende e, principalmente, pode desembolsar na compra. É isso que vai balizar a busca pela tão sonhada casa própria.

Também é imprescindível levar em consideração a intenção com a aquisição: moradia, rendimento com aluguéis futuros ou investimento na possível valorização? Pensando nisso, listamos algumas perguntas a serem feitas à imobiliária no momento pré-compra de um imóvel e suas possíveis repostas. Confira!

4 dúvidas comuns a quem está comprando um imóvel em imobiliária:

1 – Unidades com menos quartos são mais baratas?

Nem sempre, de acordo com reportagem do portal iG. Imóveis com três dormitórios, por exemplo, serão mais valorizados quando houver possibilidade de cobrança de um valor mais alto de aluguel, em se tratando de investidores. Contudo, o custo dos imóveis está mais relacionado à procura e, consequentemente, à liquidez de revenda, do que ao número de quartos. Uma quitinete de um metro quadrado localizada próxima à Avenida Paulista, em São Paulo, certamente custará mais cara quando comparada a um apartamento de dois quartos na Vila Mariana, por exemplo.

2 – Adquirir um imóvel na planta é mais vantajoso?

Em suma, o preço costuma ser mais atrativo do que um imóvel finalizado. Segundo o Guia do Comprador, esse desconto pode ser de até 30%. Nesse processo, o comprador realiza os pagamentos sem juros e, depois de encerrada a obra, é possível pagar o restante ou contratar um financiamento. No entanto, a entrega do imóvel é mais demorada e, por vezes, com data indefinida para término da obra. Dependendo da sua urgência, o barato pode sair caro e um imóvel finalizado pode ser mais vantajoso, ainda que mais caro.

3 – O que é melhor: imóvel novo ou usado?

Essa costuma ser uma dúvida recorrente entre compradores. Em se tratando de um imóvel novo, é válido destacar a possibilidade de adquirir as chaves rapidamente a partir de uma entrada e financiamento do valor restante. No entanto, geralmente são valores tabelados, com pouca margem para negociação. É claro que uma opção usada poderá vir com maior número de encargos com reparos, por exemplo, então é válido levar em consideração o que se pode gastar agora e a longo prazo. De acordo com a Exame, propriedades que necessitam de reformas superficiais podem ser ótimos negócios. Além disso, no caso de apartamentos, as opções novas costumam ser menores (em metragem) mas, ao mesmo tempo, apresentam diferenciais como áreas de lazer, salões de festa, piscina etc.

4 – Imóveis localizados em regiões mais altas e com face para o sol são mais valorizados?

Geralmente, sim. Pela maior procura, esse tipo de imóvel costuma ser mais caro – tanto apartamentos em andares mais alto quanto imóveis em geral em regiões mais elevadas. Isso acontece graças aos ruídos, aliviados em propriedades que estão mais acima, e também em virtude da maior exposição ao sol, que evita o mofo nas instalações, por exemplo. Ainda relacionada à incidência de luz, imóveis que recebem maior iluminação pela manhã também são mais valorizados.

Você sentiu falta de algum outro questionamento? Entre em contato!

Ir ao topo