Como planejar uma reforma eficiente em imóveis?

3 de fevereiro de 2017

Depois que decidimos que está na hora de reformar o imóvel, dúvidas começam a surgir em nossas cabeças: por onde começar a reforma? É possível que o meu imóvel fique tão belo quanto aqueles mostrados nas revistas? Que materiais devo escolher?

Um passo de cada vez! Você evitará uma série de aborrecimentos simplesmente se utilizar o planejamento ao seu favor. Abaixo, descrevemos uma estrutura que pode ser seguida por qualquer pessoa que tenha muito ou pouco conhecimento em reformas.

1º passo: tenha uma ou mais referências

Na maioria das vezes, a reforma de um imóvel é pensada de forma tão gradativa em nossa mente que não mensuramos que o resultado final pode ficar estranho! Por isso, ter um ou mais modelos que exemplifiquem o que esperamos da reforma é essencial. Não é necessário segui-los a risca, até porque foram projetados para cômodos com metragens diferentes. Entretanto, referências de imóveis decorados possuem harmonia e isso é o principal a ser seguido. Preste atenção nos itens a seguir quando observar a referência:

Cores 

Se a sua referência possui cores fortes nas paredes, é muito provável que tenha sido projetada para que a harmonização acontecesse com os móveis. Isso significa que quanto mais específicas forem as cores, mais a risca o modelo deverá ser seguido.

Texturas 

Outra coisa para observarmos em referências são texturas. Madeira, pedra, craquelado, etc… Note como a atmosfera muda com o seu uso, e como aquela copa da revista ia ficar sem graça sem a estante vazada de madeira.

Espaçamento 

O “último” item crucial a se observar em uma referência é o espaçamento. Os móveis são dispostos (ou pelo menos deveriam) de modo que seja possível para alguém se deslocar no ambiente. Talvez aquele lustre com o qual você sempre sonhou não fique bem no seu quarto pequeno, afinal.

2º passo: A escolha dos materiais

Agora que você já possui uma base do que quer, está na hora de escolher os materiais. Várias revistas de decoração trazem a lista com os materiais de referência, mas caso não saiba, não tenha medo de pedir ajuda. Existem no mercado diversas marcas, por isso deve-se pensar no custo x benefício e no que pode atender às suas necessidades. Uma janela de correr 4quatro folhas, por exemplo, pode ser mais cara em uma loja, mas apresentar material mais resistente a ferrugem do que a marca concorrente. O que nos leva à próxima etapa.

3º passo: Orçamento

Como dito anteriormente, é possível que a variedade de marcas o deixe um tanto quanto inseguro. Para resolver o problema, tenha uma planilha com no mínimo três opções de marcas para o mesmo material, assim fica mais fácil decidir qual atenderá melhor a sua necessidade. Lembre-se de que uma grande margem de desconto geralmente é dada para materiais comprados à vista.

4º passo: contratar pessoas ou fazer por conta própria?

Talvez, a decisão mais importante a ser tomada quando o assunto é reformar um imóvel é: fazer por conta própria ou contratar mão de obra qualificada para o serviço? Para ajudar nesse dilema, três itens devem ser levados em conta:

Resultado 

Se você espera um resultado mediano, você pode ser bom. Entretanto, se você espera um resultado bom com a sua reforma, você deve ser excelente! Caso não possua habilidades necessárias para colocar a mão na massa, terá que contratar alguém que tenha.

Tempo 

Caso decida fazer a reforma por conta própria, deve ter em mente que precisará de tempo, principalmente se a reforma for de grande porte. Caso não tenha tempo, poderá até iniciar a reforma, mas ficará com pouca disposição para finalizá-la.

Preço 

Aqui, orçamento e confiança são dois itens indispensáveis. Caso contrate um arquiteto ou decorador, peça para ver o seu portifólio para ter alguma referência da linha que ele segue. A princípio, parece que estamos economizado muito quando optamos por fazer todo o trabalho sozinhos. Entretanto, se levarmos em consideração que uma equipe experiente poderia estar mais preparada para lidar com eventualidades e entregar um resultado de mais qualidade, o investimento passa a ser válido.

5º passo: Lidando com as peculiaridades do processo

Reformas em apartamentos requerem muitos cuidados! Você não pode incomodar os seus vizinhos até altas horas da noite. Além disso, deve ter um cuidado especial ao transportar equipamentos pelo prédio e com a sujeira resultante disso.

Ao contratar mão de obra, deixe bem claro, se possível através de um contrato de prestação de serviços, o que foi contratado e o que não faz parte do acordo. Isso evita discussões e assegura às duas partes sobre o foco do trabalho. Não peça outros serviços que não foram contratados sem um acréscimo no orçamento; também mensure a quantidade dos materiais exigidos para ter certeza que esses acréscimos são realmente necessários.

Enxergue o imóvel a ser reformado como um organismo que precisa estar em harmonia interna e externamente para funcionar bem. Não adianta iniciar a reforma e no meio do processo verificar que o sistema hidráulico e elétrico estão abaixo do esperado. Essa análise deveria ter sido feita antes.

Iniciando a reforma

O resumo dos itens aqui descritos é: você economizará tempo e dinheiro se investir um pouco mais em planejamento antes de iniciar a reforma. Não tenha medo de fazer quantos orçamentos forem necessários, de pedir referências e de se programar para isso. Entretanto, não procrastine com a desculpa de que está planejando.

Ir ao topo