Como tirar melhor proveito da imobiliária na compra de um imóvel?

9 de maio de 2017

documentacao_imobiliaria

Nos últimos dez anos, o mercado imobiliário esteve mais aquecido do que nunca. A alta dos preços de casas e apartamentos nas cidades brasileiras – superior ao rendimento observado pelo trabalhador – teve bons resultados em vendas. A recente facilidade no acesso ao crédito e ao financiamento contribuíram para esse cenário.

Mas o contexto atual, que se agrava desde o fim de 2014, não é tão amistoso assim. A desaceleração da economia brasileira diminuiu as expectativas de crescimento do mercado de imóveis nacional. Segundo uma reportagem do Correio Braziliense repercutida pelo portal InfoMoney, muitos profissionais do ramo no Distrito Federal estão abandonando seus postos de trabalho devido às perspectivas atuais.

Porém, não há motivo para tanto pânico. Mesmo com a crise, o Salão Imobiliário de Pernambuco, por exemplo, manteve em 2015 a média de faturamento dos anos anteriores: R$ 160 milhões, segundo matéria veiculada pelo portal G1. Mesmo em épocas de dificuldades financeiras, existem muitas oportunidades para gerar negócios. Basta que agentes – investidores e famílias, por exemplo – saibam identificar imóveis com valores abaixo do mercado neste momento.

Nesse mesmo cenário, tem-se uma excelente oportunidade aos consumidores inclinados à compra de um imóvel: a de aproveitar ao máximo os serviços prestados pelas imobiliárias, que estão sedentas por vendas ou aluguéis e já se antenaram que empurrar uma opção a todo custo aos clientes não funciona mais. Afinal, esse tipo de empresa é quem costuma intermediar tais relações comerciais e pode ser bastante valiosa aos compradores e inquilinos.

Portanto, aproximar-se dos corretores e, principalmente, fazer todo o tipo de pergunta acerca do imóvel é imprescindível. “Por que os atuais moradores estão se mudando daqui ?” E “Quem são os vizinhos daqui ?” São exemplos de questionamentos que podem ser feitos aos profissionais. Dependendo da resposta, é melhor procurar outra opção. Corretores devem passar os dados solicitados e destacar questões importantes sobre o imóvel, a fim de não prejudicar os clientes futuramente. Caso contrário, processos por perdas e danos podem acontecer. Tem-se, portanto, a grande vantagem de realizar a compra por meio de uma corretora de imóveis com profissionais capacitados.

Consumidores também não devem mostrar-se como compradores comuns. Devem exigir e muito desses profissionais do mercado imobiliário. Uma recomendação para essa etapa de prospecção é realizar uma lista por escrito com todos os detalhes almejados no imóvel procurado. Dessa forma, o corretor saberá que está lidando com uma pessoa que conhece as opções e sabe o que quer. A assertividade na relação costuma ser maior.

Por mais que você tenha gostado muito de um imóvel, a recomendação no momento da compra é a de sempre ter mais de uma opção em vista. Por isso, pesquisar exaustivamente é tão importante. Troque ideias com o corretor e pergunte a ele, como um amigo, o que ele faria. Torne mais pessoal a relação.

Escolhido o imóvel a ser adquirido ou alugado, é importante saber pedir descontos com sabedoria. A chave para o sucesso nessa etapa é ter bons argumentos. Oferecer uma entrada significativa é um bom exemplo de pechincha que tende a apresentar resultado. Além disso, imóveis na planta também costumam dar mais margem aos descontos.

Ainda no caso de compra de um imóvel, pesquisar previamente o limite de crédito pré-aprovado também pode ser interessante, a fim de filtrar apenas aquelas opções que se adequam ao seu orçamento.

Restou alguma dúvida ou possui alguma sugestão? Fique à vontade para entrar em contato conosco!

 

Ir ao topo